sábado, 19 de dezembro de 2009

Os 10 melhores filmes de Natal

O Natal acontece em uma porrada de filmes, sejam eles comédias pastelonas, dramas, aventuras, musicais, e por aí vai... Vou fazer a minha lista dos melhores filmes de Natal. Vai ter de tudo, ok?
1. Fanny e Alexander - Igman Bergman: Com certeza, o filme de natal mais lindo de todos os tempos. Da escolha das cores, ao cenário e o figurino, e a própria história contada, é tudo muito belo. São 3 horas imperdíveis
2. Um conto de Natal - Arnaud Desplechin: Excelente drama com uma pitada de humor sobre uma família problemática (pleonasmo?) que se reúne no Natal e abre-se para confissões e reflexões sobre suas mágoas e seus conflitos. Catherine Deneuve está linda, como sempre. Bom demais.
3. Esqueceram de mim - Chris Columbus: Cara, eu sei que o filme é um saco de tanto que já passou na Globo,mas eu fui muito feliz na minha infância vendo essa comédia idiota. Eu adorava o Macaulay Culkin, adorava as trapalhadas de Joe Pesci, adorava o homem da pá, enfim... Sim, eu tive uma infância feliz e o natal nessa época fazia todo sentido.
4. Feliz Natal - Selton Melo: Maravilhoso trabalho em que Selton Melo se inaugura na direção. Leonardo Medeiros é ótimo e a volta de Darlene Glória aos cinemas é espetacular!
5. A felicidade não se compra - Fank Capra: Clássico americando dos anos 40 mostra um homem de família infeliz com sua vida que tem a ajuda de um anjo para mostrar a ele que vale a pena viver. Um melodrama primoroso e James Stewart está ótimo, como sempre.
6. Simplesmente Amor - Richard Curtis: Bonitinho drama com várias histórias de amor alternadas que ocorrem no período natalino. Rodrigo Santoro dá uns pegas na Laura Linney, mas problemas familiares dela não deixam a coisa acontecer. Tadinha!!!
7. O estranho mundo de Jack - Tim Burton: A melhor animação de natal de que se tem notícia. Jack, o Esqueleto, é um cara muito bacana e o visual do filme é muito diferente. Fora que a tradução pro português ficou ótima.
8. O milagre da Rua 34 - George Seaton: Esse filme é mágico! Um clássico do cinema, também conhecido com o título ''De Ilusão Também se Vive'' é uma fábula natalina que conta a história de um senhor de olhos brilhantes, com uma enorme barriga e barba branca, contratado como Papai Noel pela loja de Departamento Macy's. Quando o homem diz a todos ser de fato o bom velhinho, isso cria uma polêmica e ele é submetido a exames. Atestado como insano, um jovem advogado tenta provar que ele é mesmo o Papei Noel. Uma garotinha é a única que acredita. Foi refilmado em 1994.
9. Um homem de família - Brett Ratner: sabe aquelas histórias que partem da pergunta: "como seria a minha vida se eu tivesse feito escolhas diferentes?" Pois é, esse é um desses filmes e o Nicolas Cage tem a oportunidade de ver como seria sua outra vida numa noite de Natal. Bem bonzinho esse filme...
10. Gremlins - Joe Dante: Quase ninguém se lembra disso, mas os monstrinhos gremlins aparecem no Natal. Eu me diverti muito com esse filme quando era criança e é por isso que ele fecha essa lista.

4 comentários:

Esther disse...

Fico puto, também, com quem tenta me evangelizar: carai, isso independe de mim, um monte de bactéria que pensa que sou o caminho, a verdade e a vida! Na hora "D", bau, bau!
E aí é que eu vejo um monte de porcaria em papel reciclável, acumulados ha séculos...Só muda a mosca, a merda é a mesma.
Caí na besteira de ler o livrão... Pra quê, agora aprendi a ver os outros...
Baixa a crista, meniiina... Ao vivo, você é um tantinho assim, menos... Deixa pra lá!

Olívia disse...

Assistí "Esqueçeram de mim" e "Os Embalos da sábado à noite", um porrilhão de vezes e confesso que estou irritada porque o tarado que escolhe os filmes do sessão da tarde não programou este ano... Canalha!

Clemente disse...

Jean-Jacques Annaud
Claude Berri
Luc Besson
Bertrand Blier
Robert Bresson
Marcel Carné
Claude Chabrol
Patrice Chéreau
René Clair
René Clément
Henri-Georges Clouzot
Julian Duvivier
Jean Epstein
Abel Gance
Jean-Luc Godard
Jean Grémillon
Sacha Guitry
Georges Mélies
Gérard Oury
Jean Renoir
Alain Resnais...
A morte da Joana foi menos torturante.
Deus e o diabo na terra.. Pó parar! Não tenho essa capacidade toda pra me enganar.

Ser mulher, ser humano... disse...

Pode levar. Amanhã (quarta-feira), estou indo pra casa de minha sogra. Se quiser mandar por alguém é só me ligar. Do post: "A felicidade não se compra" é o filme mais fofo de natal que já existiu. "Feliz natal" é o que o natal realmente significa para mim, frustração, constrangimento e estranheza. Mas meu filme preferido não está na sua lista: "O Grinch" (Ron Howard; 2000). Eu sou prima irmã dele.